Posts

Ecocídio estatal russo na Crimeia ocupada

Image
A Rússia tentar responsabilizar Ucrânia pelo não-fornecimento da água à Crimeia ocupada. Ignorando o direito internacional que estabelece a responsabilidade da potência ocupante em provimento das diversas necessidades básicas aos territórios ocupados. *** Russia is trying to hold Ukraine responsible for not providing water to occupied Crimea. Ignoring international law that establishes the responsibility of the occupying power in providing for the various basic needs of the occupied territories.   No entanto, à luz da nova onda de repressões por parte das autoridades de ocupação contra os moradores da Crimeia, incluindo os desaparecimentos forçados de representantes dos povos indígenas, com as subsequentes denúncias de motivação política, bem como o surgimento de informações sobre a possibilidade de declarar os Mejlis do povo tártaro da Crimeia uma organização terrorista sob as leis da potência ocupante, tivemos que examinar mais de perto o caso criminal de ecocídio na Rússia. Ne

Banditismo desenfreado na Crimeia ocupada

Image
As pessoas são sequestradas na Crimeia ocupada ora por organismos oficiais, ora por bandidos. A diferença é apenas nos motivos, no primeiro caso eles geralmente são políticos, no segundo são simplesmente criminosos. *** People are kidnapped in the occupied Crimea by official bodies, but sometimes by thugs. The difference is only on the grounds, in the first case they are usually political, in the second are simply criminals.   A administração de ocupação russa da cidade de Sebastopol confirmou o facto recente de rapto, no caso de um gangue que sequestrou o empresário de Sebastopol em abril 2021 para fins de pedir o resgate. No início da manhã na rua de Efremov, os criminosos atacaram um morador de Sebastopol andando com um cachorro, o algemaram, colocando num carro e, ameaçando com uma pistola, levaram fora a região de Simferopol.   Os membros do grupo criminoso organizado planeavam registar uma mensagem de vídeo da vítima para seus pais sobre a transferência de fundos para a s

Política russa no Mar Negro: pontes ao lugar nenhum

Image
O estado russo refletiu dramaticamente suas políticas externas, vizinhas e marítimas pela tentativa de anexação e ocupação contínua da península da Crimeia. Essas ações permitiram aos russos usar a Crimeia n a sua expansão militar na regi ão do Mar Negr o e Mediterrâneo, Médio Oriente e em África. *** Russian state reflected dramatically its external, neighbour and maritime policies by the attempt of annexation and ongoing occupation of Crimean peninsula. Those actions allowed to Russians use the Crimea for Russian military expansion in Black and Mediterranean regions, also as in Near East and Africa. Agora, a política russa na península permite reconstruir a economia da Crimeia por meio da reestruturação total do vetor militar. Alguns projetos ambiciosos de infraestrutura foram realizados apenas para esse fim, como a ponte sobre o estreito de Kerch, autoestada “ Tavrida ” , duas usinas termelétricas. Algumas fábricas da Crim e ia receberam encomendas de navios e equipamentos pa

Justiça transitória para Crimeia ocupada: uma visão russa

Image
Em agosto de 2021, o Instituto de Direito e a Política Pública de Moscovo publicou um relatório que analisa as consequências da agressão russa na Ucrânia, incluindo a anexação da Crimeia. Os autores posicionaram o trabalho como “o futurismo legal sobre como superar a impunidade dos crimes do passado e do presente”. *** In August 2021, Moscow's Institute of Law and Public Policy published a report that analyzes the consequences of Russian aggression in Ukraine, including the annexation of Crimea. The authors placed the work as “legal futurism on how to overcome the impunity of the crimes of past and present”. Os autores reconhecem que os crimes internacionais previamente cometidos pelas autoridades russas na Chechênia são « em certa medida » relevante « para a situação com o conflito armado na Ucrânia”, já que aqui o número de vítimas também é calculado em números muito significativos, e a prática de desaparecimentos forçados, embora não tão horríveis em números absolutos tam

A situação dos desaparecimentos forçados na Crimeia ocupada

Image
O relatório anual publicado pela ONU sobre a situação dos direitos humanos na Crimeia para o período de 1 de julho de 2020 a 30 de junho de 2021 contêm as informações sobre 43 casos de desaparecimento forçado, que ocorreram na Crimeia ocupada desde março de 2014. *** The UN published annual Report on the human rights situation in Crimea for the period from July 1, 2020 to June 30, 2021 with information on 43 cases of enforced disappearances, which have been described in the occupied Crimea since March 2014. Existem relatos de execuções extrajudiciais de pelo menos uma pessoa desaparecida, e nenhuma das 30 pessoas liberadas foram compensadas. Embora haja informações sobre o envolvimento do FSB e outros representantes da administração de ocupação, controlada pela Rússia nestes eventos, nenhum dos perpetradores foi levado à justiça.   Quando as autoridades da ONU falam sobre “desaparecimentos forçados”, eles significam um termo legal claro. Em 2006, a Convenção Internacional para

A primeira Cimeira da Plataforma de Crimeia decorreu na Ucrânia

Image
A Cimeira reuniu representantes de 45 países-incluindo uma delegação oficial dos EUA, liderada pelo Secretária de Energia Jennifer Granholm e procura abordar e combater a ocupação e subsequente anexação russa da Crimeia em 2014. *** The Summit brought together representatives of 45 countries, including an official US delegation, led by Energy Secretary Jennifer Granholm and seeks to address and combat occupation and subsequent Russian annexation of Crimea in 2014. Múltiplos tópicos estavam na agenda da Cimeira, incluindo a liberdade de navegação no Mar Negro e a militarização russa da península, as discussões iniciais se concentraram na violação russas dos direitos humanos e a perseguição da população tártara da Crimeia. Desde a anexação, mais de 100 pessoas foram presas, nos casos politicamente motivados, mais de 80% dos quais são tártaros.   O presidente do Conselho Europeu, Charles Michel: “Estou aqui para reafirmar a postura inabalável da UE: não reconhecemos e não reconhec

Os estudos bacteriológicos ilegais da Rússia na Crimeia ocupada

Image
A estação estatal ucraniana anti-pragas, situada na cidade de Simferopol na Crimeia ocupada, pode ser usada, pelas autoridades russas de ocupação para a condução de estudos bacteriológicos ilegais . *** Ukrainian State Anti-Plaque Station, located in the city of Simferopol in the occupied Crimea, can be used by the Russian occupational authorities for the conduct of illegal bacteriological studies.   Usando os dados de fontes abertas (OSINT) , é possível verificar que a área onde se situa a instituição hoje é uma zona restrita (mais de 40 . 000 d ólares são alocados anualmente para a guarnição da estação pelo serviço estatal de segurança “ R osguard ia ” ) , usando diversos sistemas de segurança novos, em 2019 instalou novo portão forte e em 2020 investiu em compra de arame farpado. Isso poderia ser explicado pela necessidade geral de proteger essas instalações, e pelo clima de secretismo extremis ta declarado pel as forças de ocupação russas na Crimeia ocupada. Mas tem pouc