“Coronavírus”: operação especial de Moscovo e seus agentes de influência na Ucrânia

Os protestos em massa em Novi Sanzhary, o assentamento ucraniano onde os evacuados Wuhan foram colocados em quarentena por 14 dias, se espalharam além do espaço da imprensa ucraniana e foram manchetes internacionais.
***
Mass protests in Novi Sanzhary, Ukrainian settlement where Wuhan evacuees were placed for 14-day quarantine, spilled beyond Ukrainian media space and made international headlines.

Uma coisa é quando a imprensa pró-russa e russa faz as suas rotações tradicionais, adicionando cores sombrias aos seus relatórios de propaganda, mas é bem diferente quando o Washington Post, a Voice of America, a NBC News, a Reuters, a CNN e a Fox News têm a palavra…

O iniciador do pânico em Novi Sanzhary foi Serhiy Cherednychenko, que divulgou essas informações no site separatista RegionNews um dia antes de o presidente da Administração Regional do Estado de Poltava, Oleh Sinegubov, saber sobre a chegada dos evacuados.

Quando Cherednychenko estava no comando da ONG Revival Poltava, a secreta ucraniana SBU encontrou um pacote de jornais da dita “novorossiya” [projeto geopolítico russo destinado a desmembrar Ucrânia] durante uma busca na casa de um de seus funcionários. Hoje em dia, a mesma pessoa representa na região de Poltava o pequeno e marginal Partido Socialista, apóia publicamente a Plataforma de Oposição pró-russa, cujos funcionários distribuem a propaganda separatista da dita “novorossiya”.

De facto, testemunhamos uma operação especial em grande escala organizada pelo lado russo com o uso de sua “quinta coluna” e agentes de influência na Ucrânia. Essas ações foram sincronizadas com os esforços das unidades de informação da FSB e GRU, já que a distribuição de relatórios, fotos, vídeos e comentários nas redes sociais era enorme em sua escala, empregando trolls, páginas públicas populares e todo um exército de bots.

Um dos objetivos desta operação era mudar o foco da agenda de 20 de fevereiro, desagradável para o Kremlin (os aniversários das mortes dos ucraniano na Maydan e o início da ocupação da Crimeia em 2014, bem como a reunião da Assembleia Geral da ONU dedicada à Ucrânia). A Rússia também pretendia moldar uma imagem negativa dos ucranianos como bárbaros em comparação com a Rússia (onde no dia anterior se falava sobre a conclusão bem-sucedida da evacuação e quarentena dos cidadãos russos vindos da China). Além disso, outra pedra foi lançada para desacreditar as autoridades ucranianas, enquanto também foi criada uma situação para abalar a atual situação sócio-política da Ucrânia, usando o fator de força.

Special operation by Moscow and its agents of influence in Ukraine: “Coronavirus”, or “from Yellow Vests to Novi Sanzhary”: https://medium.com/@zloyodessit2.0/special-operation-by-moscow-and-its-agents-of-influence-in-ukraine-coronavirus-or-from-yellow-553f746f7bfa

Comments

Popular posts from this blog

Rússia atacou Ucrânia porque os russos ainda não sabem quem eles são

A possível invasão russa da Ucrânia

Rastreamento de armas implica a Rússia no conflito da Ucrânia