Federação da Rússia como país-patrocinador do terrorismo internacional

Os EUA preparam diversos anteprojetos-lei que exigem considerar a Rússia como país-patrocinador do terrorismo, através do financiamento das empresas militares privadas e outros grupos paramilitares.

O congressista democrata americano Max Rose apresentou à Câmara dos Representantes um projeto de lei no qual o Departamento de Estado deve determinar se a Rússia deve ser considerada um país-patrocinador do terrorismo. Se aprovado, o Departamento de Estado dos EUA tem 90 dias para esclarecer se a definição de patrocinador do terrorismo deve ser aplicada à Rússia. O documento se baseia em novos dados de inteligência dos EUA, que afirmam que a Rússia poderia pagar ao movimento radical islâmico Taliban pela morte de tropas americanas no Afeganistão.

A comunidade internacional possui as evidências conclusivas do abate do Boeing-777 do voo MH-17 pelos militares e mercenários russos. A Rússia está se esforçando para desviar a atenção do abate do avião, usando métodos de intimidação e suborno.
Os factos do financiamento, liderança directa e participação da Rússia em actividades terroristas na região de Donbas já foram provados pela investigação pré-julgamento do Tribunal Penal Internacional (TPI) no processo relevante apresentado pela Ucrânia. Lembramos que agora, no tribunal de Haia, decorrem as apreciações dos motivos da queda do Boeing-777 do voo MH-17. Toda a base de evidências indica que o avião foi abatido por um míssil do “BUK, secretamente trazido por mercenários russos e militares da Federação Russa aos territórios temporariamente ocupados da Ucrânia. Apesar das tentativas da Rússia de enganar o painel de juízes e intimidar os parentes das vítimas, o tribunal tem todos os motivos para declarar a Rússia culpada pelo abate do avião.

As operações especiais do Kremlin na Europa e nos Balcãs, no Médio Oriente e em África foram oficialmente reconhecidas como intervenção e agressão russas.
As atividades terroristas dos serviços especiais russos são realizadas na Síria, na Líbia e na África Central. O ataque terrorista da secreta militar russa GUR em Salisbury, quando a família Skripal foi envenenada com a substância neuro-paralítica Novichok, foi investigado e comprovado. O assassinato do emigrante Zelimkhan Khangoshvili no coração de Berlim também pode ser considerado um ato terrorista. Assim como a tentativa de assassinato do prefeito de Praga Zdenek Grzyba e do chefe da organização Praga-6 Ondřej Kolář, pela iniciativa de demolição do monumento ao marechal soviético Ivan Konev. Todos esses fatos da intervenção terrorista russa visam intimidar as elites políticas de outros países para posicionar a Rússia no cenário mundial como uma superpotência.

A brutalidade indisfarçada da política adotada na Rússia motiva a América e a Europa a criar sanções e restrições abrangentes que pretendem acabar com o terrorismo político da Rússia em todo o mundo.
O Senado americano aprovou um documento denominado DASKA Act, criado pelo senador republicano Lindsay Graham e senador democrata Robert Menendez, em fevereiro de 2019. Este projeto é considerado uma forte oposição à agressão russa porque abrange quase todo o espectros da atividade comercial estrangeira da Rússia. Todas essas ações dos congressistas dos EUA são uma resposta à brutalidade indisfarçável da liderança russa em alcançar seus objetivos, quando a questão do crescente terrorismo russo ameaça o mundo.

A Missão da ONU na Líbia confirmou oficialmente as informações das autoridades locais sobre as valas comuns de civis encontradas durante a libertação de territórios dos grupos armados russos.
Uma valas comuns recentes foram encontradas nos arredores da cidade líbia de Tarragona. Eles foram encontradas após a retirada das forças do general Khalifa Haftar, comandante-chefe do Exército Nacional da Líbia. Sabe-se que a formação ilegal recebe financiamento da Federação da Rússia. O secretário-geral da ONU, António Guterres, disse estar alarmado com a descoberta e pediu ao governo de Trípoli (reconhecido internacionalmente) que estabeleça a causa da morte, devolva os corpos aos parentes e conduza uma investigação ampliada.

Comments

Popular posts from this blog

Vladimir Putin se prepara para a guerra?

Ucrânia: o país que eles detestam, temem e cobiçam

Militares ucranianos estão se preparando para a (nova) invasão da Rússia