A possível invasão russa da Ucrânia

A tentativa russa de ocupar e manter território [da Ucrânia] não será necessariamente fácil e provavelmente será impactada por desafios climáticos, combate urbano, comando e controlo, logística e moral das tropas russas e da população ucraniana.

***

A Russian attempt to seize and hold territory [of Ukraine] will not necessarily be easy and will likely be impacted by challenges from weather, urban combat, command and control, logistics, and the morale of Russian troops and the Ukrainian population. 

Os Estados Unidos e seus aliados e parceiros europeus devem estar preparados para uma invasão, tomando medidas económicas, diplomáticas, militares, de inteligência e humanitárias imediatas para ajudar Ucrânia e sua população e reforçar as defesas ao longo do flanco leste da Organização do Atlântico Norte (NATO). 

O presidente russo, Vladimir Putin, continua a ameaçar com uma invasão da Ucrânia com um grande acúmulo militar perto da fronteira russo-ucraniana e a linguagem agressiva. A Rússia implantou armamento e sistemas ofensivos a uma curta distância da Ucrânia, incluindo principais tanques de batalha, canhões auto-propulsados, veículos de combate de infantaria, sistemas de mísseis de lançamento múltiplo, sistemas de mísseis balísticos de curto alcance Iskander e artilharia rebocada. Putin complementou esse acúmulo com uma linguagem contundente de que a Ucrânia é historicamente parte da Rússia e que Kyiv precisa retornar ao redil russo. 

A ameaça da Rússia é particularmente alarmante por pelo menos duas razões. Primeiro, a Rússia poderia mover suas forças pré-posicionadas para a Ucrânia rapidamente. Se totalmente comprometidos, os militares russos são significativamente mais fortes e mais capazes do que os militares da Ucrânia, e os Estados Unidos e outros países da NATO deixaram claro que não enviarão suas forças à Ucrânia para repelir uma invasão russa. Mesmo que os diplomatas cheguem a um acordo, Putin mostrou vontade de aumentar – e diminuir – a guerra na Ucrânia e ameaçar expandir a guerra, tornando a ameaça russa persistente. Em segundo lugar, uma invasão marcaria uma mudança significativa na política internacional, criando uma nova “Cortina de Ferro” que começará ao longo das fronteiras da Rússia com a Finlândia e os países bálticos e se move para o sul através da Europa Oriental, Oriente Médio, Ásia Central e do Sul e, finalmente, para Leste Asiático ao longo do flanco sul da China. 

Consequentemente, é importante entender como a Rússia pode invadir a Ucrânia, como objetivos políticos específicos podem influenciar um plano de invasão, os desafios que uma invasão pode enfrentar e quais opções os Estados Unidos e seus parceiros europeus têm para responder. Para ajudar a entender essas dinâmicas, este resumo faz várias perguntas. Quais são os objetivos do presidente russo Vladimir Putin? Que opções militares a Rússia tem e como pode ser uma invasão? Como os Estados Unidos e seus aliados e parceiros devem responder? 

O resumo apresenta dois argumentos principais. Primeiro, se a Rússia decidir invadir a Ucrânia para reafirmar o controlo e a influência russos, há pelo menos três eixos possíveis de avanço para tomar o território ucraniano: um ataque ao norte, possivelmente tentando flanquear as defesas ucranianas em torno de Kyiv, aproximando-se pela Belarus; um impulso central avançando para oeste em direção à Ucrânia; e um impulso sul avançando através do istmo Perekop. Em segundo lugar, se os Estados Unidos e seus parceiros europeus não conseguirem deter uma invasão russa, eles devem apoiar a resistência ucraniana por meio de uma combinação de meios diplomáticos, militares, de inteligência e outros. Os Estados Unidos e seus parceiros europeus não podem permitir que a Rússia anexe a Ucrânia. O apaziguamento do Ocidente com Moscovo quando anexou a Crimeia em 2014 e depois orquestrou uma insurgência no leste da Ucrânia apenas encorajou os líderes russos. Além disso, a anexação russa de parte ou de toda a Ucrânia aumentaria a mão-de-obra russa, a capacidade industrial e os recursos naturais a um nível que poderia torná-la uma ameaça global. Os Estados Unidos e a Europa não podem cometer esse erro novamente. 

O restante deste resumo está dividido em três seções principais. Primeiro, examina os objetivos políticos russos. Em segundo lugar, o resumo analisa as opções militares russas. Terceiro, explora as opções disponíveis para os Estados Unidos e seus aliados e parceiros. 

Russia’s Possible Invasion of Ukraine: https://www.csis.org/analysis/russias-possible-invasion-ukraine

Comments

Popular posts from this blog

Vladimir Putin se prepara para a guerra?

O acúmulo russo perto da Ucrânia apresenta sistemas de armas potentes e tropas bem treinadas